quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Produtos Sustentáveis na Bienal Brasileira de Design

Inovar é cuidar. Procurar saber de onde vêm os produtos e para onde vão os descartes é tarefa que todos deveriam levar a sério.
A Bienal Brasileira de Design, em Curitiba, incentiva o aproveitamento de materiais e apresenta os mais variados produtos à base de materiais ecológicos.

video

A Bienal se estende até 31 de outubro, mostrando o que há de novíssimo em design ecológico.

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=a2p9--wjrLI

Plumen, a lâmpada que une design arrojado e eficiência energética


Essa lâmpada - nada comum - chama-se Plumen e foi desenhada pelo estúdio londrino de design Hulger. Além das curvas suaves e entrelaçadas, o que mais chama atenção neste equipamento é o fato dele usar 80% menos energia que as lâmpadas incandescentes disponíveis no mercado.

Por conta disso, a Plumen não pesa tanto na conta de luz, além de apresentar, de acordo com a fabricante, uma vida útil oito vezes maior que as lâmpadas incandescentes comuns. A ideia para a criação do projeto foi planejar um objeto com um design arrojado e capaz de convencer as pessoas a economizarem energia, preservando o meio ambiente.

As lâmpadas da Hulger já estão à venda para consumidores do Reino Unido e de outros países da União Europeia. Os artigos serão despachados no início de outubro. Mas o estúdio Hulger garante que irá vender a Plumen para outros mercados, através da internet. Atualmente o preço da lâmpada é 20 libras.

Fonte: http://portalexame.abril.com.br/inovacao/design/galerias/lampada-cheia-curvas-comeca-ser-vendida-inglaterra-595174.html?p=14#show

sábado, 25 de setembro de 2010

SolarExpo 2010 na Italia


Realizado no mês de maio, na cidade de Verona, na Itália, a Solar Expo reuniu criadores e pesquisadores de construções verdes, arquitetura sustentável, e tecnologias e soluções para as fontes renováveis de energia. Foram mais de 1200 expositores de diferentes países que trazem opções de desenvolvimento sustentável.
Os temas mais atrativos e comentados foram as inovações na área de energia solar, eólica e carros elétricos.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Pilhas movidas a água!





A Aqua Power System é uma empresa especializada em gerar soluções energéticas não-poluentes através da água. Um exemplo disso é a pilha No PoPo (Non Pollution Power) que tem pretensões de revolucionar o mercado de baterias, uma vez que ela pode ser recarregada através de água ou líquidos que contenham água em sua composição (até mesmo urina pode ser utilizada!), com a ajuda de uma pipeta.

Mágica? Não! Apenas a tecnologia a favor do meio-ambiente: foi substituída a prejudicial combinação de chumbo e mercúrio das pilhas tradicionais por um composto de carbono e magnésio que em contato com a água reage gerando energia elétrica. O fato de não fazer uso de metais pesados é outro ponto favorável da "pilha verde", que levou cinco anos para ser desenvolvida e, de acordo com a fabricante, pode manter acesa uma lanterna por 20h com uma única pilha AAA

Por enquanto, a “pilha verde” será lançada somente no Japão.


Fontes: http://www.designatento.com/design-sustentavel/eco-design/baterias-recarregadas-atraves-de-agua.html e http://www.techlider.com.br/2009/09/pilha-pode-recarregar-apenas-com-o-uso-de-agua/ e http://www.comlimao.com/2009/10/04/nopopo-a-pilha-ecologicamente-correta/

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Eco Drop Shower




O designer Tommaso Colia criou uma solução para aqueles que adoram passar um tempão tomando uma ducha relaxante (é, você mesmo!). O chuveiro Eco Drop possui círculos concêntricos como tapetes no chão, que vão crescendo enquanto o chuveiro está ligado. Após um tempo, a sensação fica tão incômoda que te força a sair do banho e, consequentemente, economizar água. Cerca de 20% de toda energia gasta no lar vem da água quente utilizada no banho – seis vezes mais do que a iluminação doméstica, por exemplo.








Fonte:  http://hypescience.com/as-10-ideias-sustentaveis-mais-curiosas/

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Dynamic Tower: Edifício Sustentável Giratório!




Imaginem um arranha-céu giratório, com energia própria e com todos os seus 80 andares pré-fabricados (o que agiliza enormemente sua construção: cada andar do edifício pode ser concluído em apenas sete dias). Trata-se do Dynamic Tower, (concebido pelo arquiteto italiano Dr. David Fisher) o primeiro edifício em movimento do mundo, que será construído em Dubai. Há planos para outros prédios do gênero mundo afora.

A empresa responsável pelo projeto, Rotating Tower Technology Company, também revelou o design e a planta principal do edifício giratório, que terá 80 andares e 420 metros de altura. Os apartamentos terão uma área média a partir de 124 m² chegando às villas, com 1.200 m², que já vêm com uma vaga para automóvel dentro do próprio apartamento.



O Dynamic Tower é ecológico e é o primeiro edifício projetado para ter energia própria, com a capacidade de gerar sua própria eletricidade, bem como para outros edifícios nas mediações. O edifício atinge esta proeza utilizando turbinas eólicas ajustadas entre cada andar giratório. Um edifício de 80 andares terá até 79 turbinas eólicas, tornando-o uma verdadeira usina de energia "verde" – ressalta
Fisher.

Ao combinar movimento, energia verde e construção eficiente, o Dynamic Tower mudará a arquitetura que hoje conhecemos e introduzirá uma nova era de moradia dinâmica e energeticamente sustentável.

Vídeo demonstrativo da Dynamic Tower

Fontes: http://wp.clicrbs.com.br/eleoneprestes/2008/06/?topo=52,1,1,,144 e
http://www.dynamicarchitecture.net/index.php?option=com_content&view=article&id=7%3Auae&catid=6%3Adynamic-projects&Itemid=15&lang=eng

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Moda Verde

 As administradoras Carol Vermelho e Janete Schmidmeier são as cabeças da Ecochoice, loja pioneira de moda ecológica que também está no mundo virtual.
Multimarcas, a loja já tem etiquetas conhecidas como a Joyful, a Raiz da Terra, a Tuitá, a Chá & Arte e a Maria Buzina.
Lá é possível encontrar produtos como bosas feitas de lona de caminhão reciclada, sapateniss com sola boracha de pneu reciclado; vestidos de algoão 100% orgânico e várias outras roupas e acessórios verdes.



E para que ainda acha  que moda verde não é bonita, dá uma olhada nesse vestido:

 Esta peça foi confeccionada com malha PET, uma fibra muito confortável, de alta qualidade e com durabilidade 50% maior que roupas 100% algodão. É ecologicamente correta, pois cada camiseta retira do meio ambiente 2 garrafas PET, que levam mais de 100 anos para se decomporem na natureza. E tem vantagem de requerer, em média, 30% da energia necessária para a transformação da matéria prima.

A sede da empresa é em Curitiba, mas é possível comprar os produtos para todo o Brasil atravé do site www.ecochoice.com.br.

Fontes:
Zero Hora - Caderno Nosso Mundo Sustentável: http://wp.clicrbs.com.br/nossomundosustentavel/?topo=13,1,1,,,13
http://www.ecochoice.com.br

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Ponto de ônibus sustentável

A designer britânica Tiffany Roddis desenvolveu um novo modelo de ponto de ônibus, mais futurístico e mais sustentável. Ecoshel, como ficou conhecido, tentará reduzir o impacto causado pelas emissões de carbono dos ônibus de uma forma simples e tecnológica.
O projeto, que em muito lembra os tubos de ônibus usados em Curitiba, inova nas tecnologias verdes empregadas. Ecoshel combina células solares, um gerador elétrico e, até mesmo, materiais recicláveis, o que não só produz energia, como também miniminiza os impactos ambientais.


Além disso, Ecoshel utiliza painéis solares e blocos de pressão para voltar a produzir sua própria eletricidade e calor. A ideia agora é desenvolver ônibus que também se abasteçam desses recursos, diminuindo, assim, as emissões de carbono na atmosfera.
Não há informações sobre a inauguração do ponto de ônibus, entretanto, é um projeto que deve ser levado em consideração no que tange à mobilidade sustentável.


Fonte: http://www.ecodesenvolvimento.org.br/noticias/designer-britanico-cria-ponto-de-onibus

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Pia que rega planta

http://hypescience.com/as-10-ideias-sustentaveis-mais-curiosas/
Feita de concreto polido, a Pia batizada de Jardim Zen possui um canal que aproveita a água utilizada na lavagem das mãos para molhar uma planta. Criado pelo jovem designer Jean-Michel Montreal Gauvreau, a pia vem em bacia dupla ou modelo simples. Se você está preocupado eu ensaboar toda a sua plantinha, relaxe. Uma peça no início do canal drena o liquido e só deixa água sem sabão escorrer até a planta.

Carregador de Iphone Manual



Eis uma invenção que dará uma mão na economia de energia. Carregue seu iPhone com um aperto de mão! Isso mesmo, o conceito foi chamado de “You can work it out” – uma brincadeira entre encontrar uma solução (work it out) e exercitar-se (to work out) – e foi pensado pelo designer Mac Funamizu.

Fonte: http://www.fmanha.com.br/blogs/andral/?p=2196

História da joia, joia da história

Na linha de experiências extravagantes, aí vai a idéia da Littlefly Jóias.
Pensando em quem ama as letras e os livros, o designer britânico Jeremy May decidiu extrair dos livros o seu molde.
É isso mesmo. Ele retira com cuidado parte das páginas e usa como uma fôrma para suas joias. Joia lapidada, o livro vira suporte. Um porta-joia com história, é isso que o designer argumenta.
E vai além com sua idéia, cada peça é única, carregada de estilo e, é claro, carregada de histórias.

Fonte: Zero Hora - Caderno Nosso Mundo Sustentável: http://wp.clicrbs.com.br/nossomundosustentavel/?topo=13,1,1,,,13






domingo, 12 de setembro de 2010

Impressão sem tinta nem papel!



Quem disse que uma impressora precisa de tinta ou papel para existir? Conheça a Impressora PrePean. Diferente das convencionais, ela utiliza uma peça térmica para fazer as impressões em folhas plásticas feitas especialmente para isso. Além de serem à prova d’água, elas podem ser facilmente apagadas. É só colocá-las novamente na impressora que, através de outra temperatura, a próxima impressão ficará no lugar da anterior. A mágica faz com que apenas uma dessas folhas possa ser utilizada mil vezes.



Fonte: http://hypescience.com/as-10-ideias-sustentaveis-mais-curiosas/

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Pisos Feitos de Pneus e Garrafas Pet



Pensando na eficiência da reciclagem de pneus, a empresa americana Vast, desenvolveu uma forma de utilizar 95% de material reciclado, entre a borracha dos pneus e o plástico de garrafas pet, para a composição de seus pisos. Aparentemente são iguais aos pisos de concreto e a durabilidade e força física também são semelhantes.

A utilização dos pisos Vast traz muita vantagem ao usuário. A cada 1000 m2 usado, a contribuição equivale a 500 sucatas de pneus e cerca de 15 mil garrafas de plástico. Além disso, a empresa garante que o processo de fabricação não agride o meio ambiente, sem emissão tóxica e sem resíduos.

Maiores informações sobre os pisos Vast, suas vantagens e valores, consulte o site www.vastpavers.com


Fonte: http://www.designatento.com/design-sustentavel/eco-design/pisos-feitos-de-pneus-e-garrafas-pet.html

terça-feira, 7 de setembro de 2010

A reinvenção da garrafinha

Foi um grupo de apaixonados por garrafinhas de água que correu atrás da solução. Como continuar a usufruir das práticas embalagens de plástico sem causar tantos danos ao planeta? Depois de dois anos elaborando o melhor em design e engenharia, eles apresentaram a Bobble - uma garrafa que já vem com filtro de água.

Isso mesmo. Basta enchê-la com água potável, da torneira mesmo, que ela faz as vezes de filtro. Pronto. Você tem uma água fresca, sem resquícios de odor ou sabor que o sistema hidráulico de algumas cidades ainda conferem ao líquido. E ainda por cima carrega uma garrafa bonita. O site da Bobble avisa: “Nós decidimos reinventar a garrafa de água. Nós precisávamos que a nossa garrafa fosse reciclável e resiliente. Nós precisávamos manter os custos baixos. Nós nos recusamos a sacrificar estilo em favor de função.”

A Bobble tem um filtro ativado de carbono com uma leve carga eletropositiva, que atrai químicos e impurezas. Enquanto a água passa pela superfície desse filtro, os íons negativos dos contaminadores são sugados para a superfície de carbono granulado.

E ela não é a única. Começam a pipocar por aí outros modelos de garrafas com filtros. O pessoal que curte acampar já aderiu à mania.

Confira alguns dos argumentos dos criadores da Bobble:
- Os americanos gastam US$ 17 bilhões ao ano para saciar sua sede de água potável.
- A cada ano, aproximadamente 1,5 milhão de barris de óleo são usados para fabricar garrafas de plástico.
- Muitas delas são descartadas e acabam em aterros, oceanos, lixos e calçadas.


“Nós amamos garrafas de água. De fato, somos obcecados por sua conveniência, mas, infelizmente, isso não conduz a um futuro sustentável.”

Mais no site http://www.waterbobble.com/

Fonte: Zero Hora - Caderno Nosso Mundo Sustentável
http://wp.clicrbs.com.br/nossomundosustentavel/page/3/?topo=13%2C1%2C1%2C%2C%2C13

Telhado Verde


O Design Verde é uma tendência da arquitetura moderna, e não estamos falando apenas da cor, mas sim de locais como o prédio de cinco andares da Escola de Arte, Design e Comunicação da Universidade Tecnológica de Nanyang, em Cingapura. A construção conta com uma cobertura vegetal, e sua forma orgânica se mistura com a natureza onde está inserida. Os telhados revestidos de grama servem como ponto de encontro informal, além de ajudar no equilíbrio térmico do edifício e na absorção da água da chuva.
Fonte: http://hypescience.com/as-10-ideias-sustentaveis-mais-curiosas/gr5/